Blog Home / Saúde e Bem Estar / Catabolismo: entenda o que é, as fases e como evitar

Catabolismo: entenda o que é, as fases e como evitar

Muitas pessoas que iniciam a prática da musculação possuem dúvidas sobre palavras técnicas e expressões que ouvem na academia. O catabolismo é um desses termos, já que é muito usado no universo da musculação.

Pensando nisso, nós, da Atlhetica Nutrition, preparamos um guia explicando de forma detalhada o que é o catabolismo, como ele acontece, quais as suas fases, se ele é bom ou ruim e como evitá-lo.

O que é o catabolismo?

O catabolismo é a etapa degradativa do nosso metabolismo. Nela, os carboidratos, nutrientes, proteínas, lipídios e toda a matéria orgânica ingerida é dividida em produtos menores e mais simples que se transformam em energia.

Basicamente a diminuição de células do nosso corpo. Muitas pessoas enxergam esse processo como algo negativo, porém, podemos olhar por dois pontos de vista diferentes.

Quando estamos em um processo de emagrecimento, passamos por um catabolismo, e nesse caso, é algo extremamente vantajoso.

Então, o catabolismo implica em diminuir uma célula de tamanho, e é aí que entra o grande segredo: quando a célula diminuída é uma célula de gordura, ou seja, um adipócito, nosso objetivo é alcançado, o que faz com que o catabolismo seja algo positivo.

Porém, quando passamos pelo catabolismo de um miócito, que consiste em uma célula muscular, conhecemos o lado negativo desse processo. Afinal, quanto maiores as células musculares e maiores a quantidade delas, maiores também serão nossos músculos. Vale lembrar que quanto maiores são os nossos músculos, mais rápido o nosso metabolismo trabalha!

Para evitar os efeitos negativos do processo de catabolização precisamos fazer tudo aquilo que já sabemos que é muito importante para a nossa saúde: ter o hábito de praticar exercícios físicos, ter uma alimentação saudável, ter um sono devidamente regulado, e fazer o uso de suplementos que nos ajudam nos treinos, como o whey protein, creatina, albumina, glutamina, e muitos outros!

Como funciona o nosso metabolismo?

Se associássemos o nosso corpo a uma máquina que precisa de combustível para ter um bom funcionamento em todas as suas funções, o alimento representaria nosso combustível, não é?

Então, o metabolismo é a forma com que processamos esses alimentos e os transformamos em energia. Ou seja, como fornecemos combustível para que essa máquina, que é nosso corpo, funcione.

Você já ouviu falar em metabolismo acelerado, lento, bom ou ruim?

Pois bem, quando nós temos mais facilidade para realizar todo esse processamento interno dos alimentos em nosso corpo, chamamos de metabolismo acelerado.

Quando o nosso corpo tem mais dificuldade para realizar esse processo, chamamos de metabolismo lento.

Mas por que estamos falando sobre o metabolismo e não

Existe uma forma de alterar o metabolismo?

Para saber se o metabolismo pode ser alterado, primeiro precisamos entender a nossa composição corporal.

Quando estamos focados em emagrecer, nos preocupamos muito com o peso que vemos na balança e esquecemos que, na maioria das vezes, o peso sozinho não significa muita coisa.

O que realmente importa é a distribuição de massa gorda e magra pelo nosso corpo.

Existe uma taxa mínima de calorias que devemos gastar por dia para nos manter vivos, chamada de taxa de metabolismo basal.

Quando fazemos qualquer tipo de movimento, gastamos uma certa quantidade de energia. No entanto, quando temos mais músculos, essa taxa tende a ser maior, o que faz com que o metabolismo seja mais rápido.

Por outro lado, quando temos mais gordura corporal e menos músculos, essa taxa tende a ser mais baixa e, consequentemente, o metabolismo mais lento.

Ou seja, é possível sim condicionar o seu metabolismo a agir de forma mais eficaz e veloz, mas sempre dentro dos limites pré-dispostos pela sua genética.

Quais são as

Quando falamos de anabolismo e catabolismo, geralmente as definições giram em torno dos seguintes termos: o anabolismo é o processo de ganho de massa muscular, e o catabolismo representa o processo de “perder a massa muscular”.

De certa forma, essas definições estão corretas, no entanto, não se trata apenas disso. Precisamos expandir nosso conhecimento sobre o assunto!

Na verdade, existe uma série de fatores que nos fazem entender o que significa de fato o catabolismo e para descobrirmos quais são as melhores formas de evitá-lo, precisamos conhecer o que é cada fase e como elas se comportam no nosso metabolismo

É quase impossível falar sobre esse assunto, e não citar todos os pontos que o abrangem, porque além de ser um tema super vasto, possui muitos detalhes, que querendo ou não, se complementam, e dão sentido a todo o resto do conteúdo. Então, para falarmos do catabolismo, vamos ver um pouquinho sobre o anabolismo.

Os processos anabólicos acontecem quando as nossas células utilizam a energia do nosso corpo, para formar novas enzimas e novas substâncias, e sempre estão relacionados com o crescimento das células musculares.

Uma questão bem interessante a respeito do anabolismo é que, se quisermos permanecer saudáveis, com uma boa memória, bastante força nos ossos, e ter uma vida com mais disposição, temos que trabalhar o quanto antes a anabolização.

Podemos fazer isso com intervenções nutricionais, vitaminas e minerais, suplementos, hormônios, e diversas substâncias, melhorando consideravelmente o estado catabólico.

Mas, afinal, o que é o catabolismo, e como evitar?

O catabolismo é basicamente a diminuição de células do nosso corpo. Muitas pessoas enxergam esse processo como algo negativo, porém, podemos olhar por dois pontos de vista diferentes. Quando estamos em um processo de emagrecimento, passamos por um catabolismo, e nesse caso, é algo extremamente vantajoso.

Então, o catabolismo implica em diminuir uma célula de tamanho, e é aí que entra o grande segredo: quando a célula diminuída é uma célula de gordura, ou seja, um adipócito, nosso objetivo é alcançado, o que faz com que o catabolismo seja algo positivo.

Porém, quando passamos pelo catabolismo de um miócito, que consiste em uma célula muscular, conhecemos o lado negativo desse processo. Afinal, quanto maiores as células musculares e maiores a quantidade delas, maiores também serão nossos músculos. Vale lembrar que quanto maiores são os nossos músculos, mais rápido o nosso metabolismo trabalha!

Para evitar os efeitos negativos do processo de catabolização precisamos fazer tudo aquilo que já sabemos que é muito importante para a nossa saúde: ter o hábito de praticar exercícios físicos, ter uma alimentação saudável, ter um sono devidamente regulado, e fazer o uso de suplementos que nos ajudam nos treinos, como o whey protein, creatina, albumina, glutamina, e muitos outros!

Para saber diferenciar o catabolismo do anabolismo é só pensar que: o anabolismo é um processo que incorporação, e o catabolismo, é um processo de degradação, mas que hora pode ser positivo, e hora pode ser negativo, e isso irá depender da forma em que o seu corpo se encontra.

Viu só quanta coisa para falar sobre o catabolismo? Esse conteúdo pode ser ainda mais completo se aliado à leitura dos outros posts aqui da Atlhetica! Aproveite para navegar por aqui e conhecer outros temas, não se esqueça de deixar seus comentários e dúvidas, teremos prazer em esclarecer. Até o próximo post!